Pular para o conteúdo principal

Livro da Ascensão de Isaías

Capítulo 7 
1 E Isaías colocou Ezequias e Josheb seu filho, e Miquéias e os outros profetas a par de sua visão. 
2 E aconteceu, disse ele, como eu profetizei, tal como vós ouvistes, que eu vi um anjo radiante de glória; mas uma glória que não se parecia em nada à dos anjos. Ele tinha uma glória e um poder tão grande, que me é impossível dar-lhes a ideia. 
3 Eu o vi pegar-me pela mão, e disse: "Quem és tu? Qual o teu nome? E por que caminho far-me-ás subir ao céu?" Pois fora-me dado o poder de conversar com ele. 
4 Ele me respondeu: "Depois de ter-te elevado, e depois de ter-te mostrado a visão que eu tenho por missão revelar-te, compreenderás imediatamente quem sou eu; mas não conhecerás o meu nome. 
5 "Pois tu deves ainda retornar à tua prisão mortal, mas perceberás o caminho pelo qual te farei subir ao céu; pois é para isso mesmo que fui enviado a ti." 
6 Então, regozijava-me em ouvi-lo falar comigo tão amigavelmente. 
7 Ele me disse: "Tu te regozijas em ouvir-me falar contigo amigavelmente?" Ele acrescentou: "Aquele que me glorifica, tu o verás, e poderás julgar a bondade e a doçura que ele irá ter para contigo. 
8 "E o pai daquele que me glorifica, tu o verás também; pois é para isso que eu fui enviado do sétimo céu para esclarecer-te sobre todas essas coisas." 
9 E subimos, o anjo e eu, ao firmamento, e vi Samael e seus poderes; lá estava o reino da carnificina e das obras de Satanás, da disputa e das discórdias. 
10 E lá ocorria o que ocorre na terra, pois há uma semelhança perfeita entre o mundo superior e o mundo inferior. 
11 E eu disse ao anjo: "Quais são estas disputas?" 
12 E ele me respondeu: "Estas disputas existem desde o início do mundo até o dia de hoje; e quanto a esta carnificina, ela só cessará no dia em que vier aquele que tu verás; a sua presença trará a calma a este mundo de dores." 
13 E em seguida ele me fez subir do firmamento ao céu. 
14 E vi no meio de um trono; e à direita e à esquerda, anjos. 
15 E nunca houve criaturas tão perfeitas quanto os anjos que ficavam à direita; e desses anjos muito grande era a glória; e todos cantavam os louvores numa única voz; e o trono ficava no meio deles; e eles o celebravam em seus concertos. E os anjos que estavam à esquerda cantavam após os primeiros; mas suas vozes não se pareciam com as vozes dos anjos da direita, e o seu esplendor era bem diferente. 
16 E interroguei o anjo que me conduzia, e disse-lhe: "A quem são dirigidos estes louvores?" 
17 E ele me respondeu: "Os louvores são dirigidos à glória do sétimo céu; àquele que ofusca os olhares no mundo dos santos, e ao Amado que me enviou a ti." 
18 E ele me fez em seguida subir ao segundo céu; e a altura deste céu era igual à distância da terra ao céu e ao firmamento. 
19 E no primeiro céu havia direita e esquerda, e um trono no meio e anjos resplandecentes. As mesmas coisas se encontravam também no segundo; mas aquele que estava sentado no trono do segundo céu possuía uma glória maior que a de todos os outros. 
20 Sim, grande era a glória do segundo céu; e o enviado para guiar os teus passos. E te direi a quem deverás adorar no sétimo céu.
21 E prosternei-me para adorar aquele que estava sentado sobre o trono; mas o anjo que me guiava não mo permitiu, e me disse: "Não adores nem o próprio anjo nem o trono daquele que está no sexto céu, donde fui enviado para guiar os teus passos. Eu te direi quem deverás adorar no sétimo céu, 
22 "pois, acima de todos os céus e de todos os seus anjos, encontram-se o seu trono, seu habito, sua coroa que poderás contemplar. 
23 "E que teu coração se encha de alegria; pois todos aqueles que amam o Altíssimo e o seu Amado subirão aqui após a vida através do anjo do Espírito Santo." 
24 E ele, em seguida, me fez subir ao terceiro céu. E lá também vi aqueles que estava à direita e à esquerda, e um trono no meio, e aquele que nele estava sentado; mas nada havia ali que lembrasse o mundo daqui. 
25 E eu disse ao anjo que estava comigo: "Mas se o esplendor celeste vai mudando diante dos meus olhos à medida que subo os diferentes graus do céu, e se aqui não há conhecimento nenhum do mundo seria então em vão que estaríamos dando-lhe um nome aqui embaixo?" 
26 E ele me respondeu, dizendo: "O nome que se lhe dá não resulta da repugnância que ele inspira; pois nada do que ali acontece é ocultado". 
27 Eu quis então saber como se podia, pois, conhecer o que não tinha nome. E ele me respondeu: "Quando te fiz subir ao sétimo céu, donde eu fui enviado para ti, tu logo verás, neste céu, que está acima de todos os outros, que não há nada que possa escapar aos olhares do trono e dos que habitam o céu, nem dos anjos. Tu verás, ao mesmo tempo, que glória daquele que está sentado no trono, que o esplendor dos anjos que ficam à direita à esquerda, que a sua glória digo, é maior, mais brilhante que a de todos os céus inferiores a este". 
28 E ele então me fez subir ao quarto céu; e a distância que separa este céu do terceiro é maior que a da terra ao firmamento. 
29 E vi mais anjos de pé à direita e à esquerda, e aquele que estava sentado sobre um trono no meio; e cantavam seus louvores. 
30 E o esplendor e a glória dos anjos que se encontravam à direita era maior que a dos anjos colocados à esquerda. 
31 E a glória daquele que reinava sobre a terra era mais brilhante que a dos anjos colocados à direita, e a glória de uns e outros era superior à dos anjos dos céus inferiores. 32 E ele me fez subir ao quinto céu. 
33 E lá também vi que a glória daqueles que estavam de pé à direita e à esquerda, e daquele que estava sentado no trono, era mais brilhante que a glória daqueles que eu vira no quarto céu. 
34 E a glória dos que estavam à direita superava a glória dos que estavam à esquerda; ela era de três a quatro vezes maior. 
35 E a glória daquele que estava sentado no trono superava de longe a dos anjos da direita. 
36 Mas o esplendor, tanto destes quanto daqueles, superava o do quarto céu. 
37 E celebrei aquele que não tem nome, e o Todo-Poderoso que habita os céus, e cujo nome é um mistério para todos os mortais, que transmitiu a sua glória de céu em céu, que aumenta o esplendor dos anjos e dá um novo brilho à glória daquele que reina sobre a terra. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PADRE REGINALDO MANZOTTI - A TEMPESTADE VAI PASSAR

PADRE REGINALDO MANZOTTI - A TEMPESTADE VAI PASSAR

Oração pela familia Padre Zézinho com letra